Condemat prepara licitação de compra integrada de remédios
Foto: Reprodução

Condemat prepara licitação de compra integrada de remédios

Visando maior economia aos municípios, prefeituras do Alto Tietê irão comprar medicamentos de forma conjunta. Licitação está em trâmite administrativo jurídico e ainda não há uma data exata para a abertura do edital.

O edital de licitação para a compra de medicamentos por parte das prefeituras do Alto Tietê, os quais são obrigatoriamente distribuídos gratuitamente à população, deverá ser aberto ainda neste trimestre. O intermédio é feito pelo Consórcio dos Municípios do Alto Tietê (Condemat). A informação é da diretora da Câmara Técnica de Saúde do Condemat e secretária de Saúde de Guararema, Adriana Martins. Segundo ela, no momento é realizado uma revisão nas listas de medicamentos sugeridos pelos municípios.
Hoje as compras são feitas separadamente por município. A ideia de fazer a compra integrada é trazer maior economia às cidades da região. Como na maioria dos setores econômicos, um maior desconto em produtos está ligado à compra em maior quantidade, de uma só vez. Assim, essa ação, que só foi possível após a mudança na caracterização do Condemat para um consórcio “Executivo”, trará mais economia para as cidades do Alto Tietê na hora de comprar os insumos de medicamento, enfermagem e odontologia; por conta da demanda do mercado de oferta e procura.
“Agora que adquirimos essa característica [executiva], temos condições jurídicas para realizar esse tipo de ação. Cada município contribui aprovando a lista de itens. Finalizando as atas, cada cidade fará a retirada da licitação da empresa vencedora, que será aquela que apresentar o menor preço no pregão”, detalhou a diretora.
Segundo Adriana, a licitação está em trâmite administrativo jurídico e não há uma data exata para a abertura do edital. “Estamos realizando uma última leitura e revisando todos os itens das listas”, reafirmou.
Medicamentos
A compra integrada possui três grupos de insumos específicos: medicamentos, enfermagem e odontologia. “No ano passado, fizemos um levantamento da necessidade da região para a compra de medicamentos e foi aprovado. Além da revisão, está sendo feita também uma análise do orçamento”, acrescentou. A diretora da Câmara Técnica de Saúde do Condemat não especificou em quanto será calculado o orçamento da compra de insumos para a região. Para saber esses dados com exatidão, será necessário a finalização do processo licitatório.
Com Informações: Portal News
Fechar Menu