Compadre Washington fala sobre proibição de propaganda

Compadre-Washington

Compadre Washington enviou um comunicado à imprensa falando sobre a proibição da propaganda de um site de vendas. “Não houve intenção alguma de ofensa à figura da mulher, uma vez que a palavra ‘ordinária’ se insere em um contexto de admiração a ela”, escreveu o cantor do É o Tchan.

No comercial, Compadre chama de “ordinária” uma personagem da propaganda, o que gerou a proibição do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) nesta quarta-feira, 28, por ter sido considerada desrespeitosa.

“A expressão, na propaganda, é seguida de outro bordão que falo ‘assim você vai matar papai’, que tem a intenção de dar a ideia de ‘admiração pela mulher’. É um jeito meu de falar, uma forma que considero carinhosa de apelidar uma mulher. Esse não é um bordão novo, falo desde a época do Gera Samba. É um bordão antigo e os nossos fãs sempre entenderam, sem criar especulações negativas. Se não tem maldade dentro de quem fala, para mim não há nada de errado”, explicou.

Fonte: Portal A Tarde

Deixe uma resposta

Fechar Menu