Chuva coloca moradores e Defesa Civil de Suzano em alerta

Somente neste ano foram quase 900 chamados feitos na Defesa Civil. Cinco bairros exigem atenção maior Vila Amorim, Jardim Monte Cristo, Parque Palmeiras, Jardim Belém e Miguel Badra Baixo.

Suzano dará início neste mês de dezembro à Operação Verão. O trabalho da Defesa Civil vai focar em áreas que podem sofrer com as chuvas. Cinco bairros exigem maior atenção dos técnicos da Defesa Civil. São eles: Vila Amorim, Jardim Monte Cristo, Parque Palmeiras, Jardim Belém e Miguel Badra Baixo.

“As equipes de plantão da Defesa Civil estão diariamente na rua fazendo vistorias e monitoramento, tanto em córregos, quanto em valas de drenagem e locais de escorregamento e deslizamento de terra”, explica Antônio Wenzler, diretor da Defesa Civil do município.

A cidade divulgou um balanço dos problemas causados pela chuva neste ano de 2017. Até o dia 15 de novembro a Defesa Civil recebeu 877 chamados. Desses, 41 foram pra monitoramento de áreas de risco e 240 de ocorrência de alagamento de casas.

No Parque Maria Helena, a água demorou para baixar e escoar com a chuva da manhã desta segunda-feira (27). Os moradores tiraram da rua a sujeira que a chuva espalhou. Por sorte, nenhuma casa alagou. Em março, porém, a situação da Rua Adhemar Pereira Barros ficou crítica. “Os carros precisavam dar uma volta para passar porque alagou e ficou feio. Quase entrou nas casas a água”, conta o morador André dos Santos.

No Miguel Badra Baixo, um lugar que a Defesa Civil monitora por causa das ocorrências de alagamentos é o começo da Rua Edmilson Rodrigues Marcelino. Trata-se de uma área muito plana e a estrutura do bairro possibilita o acúmulo de água. As áreas de ocupação, porém, são recorrentes neste trecho. Essas pessoas acabam construindo suas casas muito próximas ao córrego, que faz a drenagem tão importante para o escoamento dessas águas. Com isso, somado ao descarte irregular de lixos e entulho, bloqueia o escoamento da água e, esporadicamente, acontecem os problemas de enchente no bairro”, completa Antônio.

Apesar dos prejuízos com as enchentes, muitos moradores vivem há anos na área de risco. Eles dizem que estão cadastrados pela Prefeitura para se mudarem para apartamentos. Enquanto isso, eles esperam apreensivos pelas próximas chuvas. “Nós estamos preocupados porque começa o verão e começa as chuvas fortes. Aqui alaga demais e nós estamos esperando da Prefeitura que nos disse que vamos sair daqui até fevereiro”, diz a moradora Márcia do Nascimento.

De acordo com a Prefeitura, não existe uma previsão para a retirada dos moradores em áreas de risco no Miguel Badra Baixo. Ainda segundo a administração municipal, as obras dos conjuntos habitacionais ainda não foram entregues pela construtora. O telefone da Defesa Civil é o 4748-5394.

Com Informações: G1 Mogi das Cruzes e Suzano

Deixe uma resposta

Fechar Menu