Centro de Assistência de Palmeiras será inaugurado para atender 5 mil por mês
Foto: Sabrina Silva/DS

Centro de Assistência de Palmeiras será inaugurado para atender 5 mil por mês

Unidade será instalada na Rua Sebastião Moreira. População afirma que via escolhida é mais movimentada

O novo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Seiya Ishibashi, que será instalado em Palmeiras, poderá atender mais de cinco mil pessoas por mês. A inauguração está marcada para o próximo sábado, 21, às 10 horas, e o local escolhido para a instalação é a Rua Sebastião Moreira, 198, no Parque Palmeiras.
Segundo a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Suzano, o novo prédio contará com salas para atendimento, recepção, coordenação e banheiros adaptados para pessoas com deficiência (PCDs).
No empreendimento, será possível realizar várias atividades multiuso. A população poderá fazer o Cadastro Único (Cadúnico), que dá direito a vários programas do Governo Federal, além do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o Bolsa Família.
Ao todo, oito funcionários trabalharão na unidade, entre recepcionistas, técnicos, coordenadores e equipe de apoio.
A dona de casa Adriana de Freitas Fernandes, 36, diz que já trabalhou como agente de saúde e que, muitas vezes, dizia às pessoas para irem ao Cras de Palmeiras, mas elas não sabiam onde ficava.
Agora, em um local com maior movimento, a tendência é que a procura pelo serviço seja maior. “Aqui (Rua Sebastião Moreira) passa muita gente. Lá em cima (antigo local) não passava quase ninguém. Agora é só falar que fica na rua da feira que todos conhecem”, afirma a dona de casa.
“Eu já usei para pedir redução do IPTU. É um bom lugar para fazer essas solicitações e o local escolhido é ótimo”, diz a dona de casa Celia Ferreira, 51.
Apesar de nunca ter precisado do serviço, Maria Aparecida Costa Santos, 55, também gosta da mudança de local. Ela diz que conhece muitas pessoas que precisam do Cras e que, por isso, a nova localização trará maiores benefícios.
“Ficará próximo ao Centro de Palmeiras, o acesso até para pessoas de outros bairros facilitará muito”, justifica a dona de casa.
Luiz Sugata, 59, diz que nunca precisou do serviço e não vê efeitos na mudança. Ele pede para que o distrito de Palmeiras receba atenção para problemas em vias. “Algumas têm buracos, e isso também precisa ser visto. Nós pagamos impostos também para isso”, diz.
Com informações: Diário de Suzano
Fechar Menu