CDP de Suzano registra 34 contaminações de detentos e 22 de funcionários com o novo coronavírus, diz SAP
Foto: Diário de Suzano

CDP de Suzano registra 34 contaminações de detentos e 22 de funcionários com o novo coronavírus, diz SAP

Entre os funcionários foram 22 casos da doença e um servidor morreu de Covid-19. Já no CDP de Mogi das Cruze, são três casos de Covid-19, entre funcionários, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP).

O Centro de Detenção Provisória (CDP) de Suzano tem 1.687 detentos e desse total 34 já foram contaminados com o novo coronavírus. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), o CDP de Suzano funciona 99% acima de sua capacidade.

A SAP informou ainda que entre os funcionários foram 22 casos da doença, sendo que um servidor morreu de Covid-19Silvio Faria de Souza tinha 47 anos e atuava na portaria da unidade. A morte, registrada no dia 26 de maio e foi a primeira entre funcionários do sistema prisional no Alto Tietê.

A secretaria detalhou que foram 31 presos que tiveram a confirmação da Covid-19, por meio do PCR, exame em que o material é coletado da garganta e do nariz . Deste total, 19 já estavam curados e tinham retornado ao convívio e 12 ainda estavam isolados até o início da semana. Já outros três detentos testaram positivo em teste rápido, a partir de análise de amostra de sangue, sendo que dois estavam isolados e um já havia retornado ao convívio.

A SAP destacou ainda outras diferenças entre os exames PCR e testes rápido. O PCR detecta a presença do vírus e o teste rápido registra os anticorpos que o próprio organismo desenvolve para combater a doença.

No caso dos funcionários, a SAP informou que foram cinco confirmados por exame PCR, sendo que um morreu e quatro já retornaram as suas atividades. Outros 17 testaram positivo em Teste Rápido e já retornaram ao trabalho.

A secretaria afirmou que todo servidor com suspeita de diagnóstico da Covid-19, é devidamente afastado sob medidas de isolamento em sua residência, conforme orientações do Comitê de Contingência do coronavírus. De acordo com a pasta, é feito o acompanhamento do quadro clínico e fornecido o suporte necessário para a recuperação do profissional.

Mogi das Cruzes

Já p Centro de Detenção Provisória (CDP) de Mogi das Cruzes teve três casos de Covid-19, entre funcionários da unidade. Entre os 1.659 presos do local ainda não houve o registro da doença, segundo a secretaria.

A SAP informa que o CDP de Mogi funciona 96% acima da sua capacidade. A secretaria completa que dos três casos entre os funcionários, dois foram constatados por PCR e um em Teste Rápido.

Cuidados

Segundo a SAP, é realizada a busca ativa para casos similares à Covid-19, em toda a população prisional. A SAP afirma que segue as determinações do Centro de Contingência do coronavírus e avalia permanentemente o direcionamento de ações para o enfrentamento do problema.

De acordo com a secretaria, medidas de higiene e distanciamento preconizados pelos órgãos de saúde foram aplicadas e foram suspensas as atividades coletivas. Também foi intensificada a limpeza das áreas e a entrada de qualquer pessoa alheia ao corpo funcional foi restringida.

A SAP destaca que foi determinada a quarentena para os presos que entram no sistema prisional; realizado o monitoramento dos grupos de risco; ampliação na distribuição de produtos de higiene, álcool em gel e sabonete e distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI).

Já a a testagem em massa implementada pelo governo do estado às pessoas privadas de liberdade e aos servidores do sistema penitenciário paulista, segundo a SAP, obedece a um cronograma técnico da área da saúde.

Visita Virtual

A Secretaria da Administração Penitenciária destaca que as visitas no CDP estão suspensas desde 20 de março, como parte das medidas restritivas de contato da população carcerária com o público externo para evitar a propagação do contágio de Covid-19, no interior das unidades prisionais.

Para manter os laços sociais é permitido o envio e o recebimento de correspondências. Além disso, a SAP afirma que o projeto Conexão Familiar é uma nova ferramenta de comunicação entre familiares e os detentos.

Ele permite um contato direto do visitante com o preso por meio de correspondência eletrônica e de visitas virtuais, com o emprego de tecnologia de áudio e vídeo. A SAP afirma que o projeto está funcionando nas 176 unidades prisionais.

De acordo com a secretaria, a iniciativa tem o objetivo de minimizar os efeitos do isolamento com a manutenção dos laços familiares das pessoas privadas de liberdade e é emergencial e temporária em razão das restrições impostas pela pandemia de Covid-19.

Com Informações: G1 Mogi das Cruzes e Suzano

Fechar Menu