Carnês do IPTU serão entregues até segunda quinzena de fevereiro
Foto: Bruna Nascimento

Carnês do IPTU serão entregues até segunda quinzena de fevereiro

Primeira parcela vencerá em 15 de março. Os suzanenses poderão ter desconto de 5% caso quitem o boleto à vista

Cerca de 119 mil carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) serão entregues até a segunda quinzena de fevereiro em Suzano. A primeira parcela vencerá em 15 de março. Os suzanenses poderão ter desconto de 5% caso quitem o boleto à vista. 
Em contrapartida, o pagamento também poderá ser parcelado em até 10 vezes. As informações foram divulgadas ontem pela Prefeitura.
 
Valor 
 
O valor do IPTU foi revisado em 2017 e reajustado em até 37% para este ano. Segundo a Prefeitura, em muitos casos, também haverá redução. 
 
A previsão de arrecadação com o IPTU, em Suzano, é de R$ 118 milhões, que segundo a administração municipal, devem ser aplicados nas áreas de saúde – principalmente para o custeio das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) -, educação e infraestrutura, seguindo as determinações do Plano Plurianual 2018-2021. 
 
A administração suzanense propõe amenizar o impacto da cobrança IPTU esperado para 2018, por meio da atualização da Planta Genérica de Valores (PGV) do município.
 
Em novembro, quando foi divulgado o reajuste, o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) ressaltou a variação do Valor Venal dos logradouros da cidade e que a atualização é resultado de um estudo técnico, não abusivo e embasado na justiça social. 
 
“Os terrenos que não estavam cadastrados nos darão um acréscimo na arrecadação. Estivemos respeitando o mapa da cidade, com as características de cada bairro. Tem lugares que o valor diminuiu e tem lugares que vai ter aumento, nada abusivo”, disse. 
 
Média
 
A média (de aumento) é de 20% a 23% (21% entre os dois valores). Mas respeitando e mostrando que este acréscimo vai ser empregado”, explicou.
 
Suzano deixou um vácuo de 16 anos na análise de valorização dos imóveis, entre 1997 e 2013, fazendo com que o município perdesse recursos neste período justamente pela cobrança inadequada do IPTU, segundo ele. 
 
A lei homologada em 2013 permite limitador na cobrança do imposto até 2017, porém, para 2018 a arrecadação pode passar de R$ 93 milhões para R$ 244,8 milhões, com a proposta aprovada na Câmara.
 
Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu