Bohemian Rhapsody: manifestações homofóbicas são vistas em salas de cinema
(Bohemian Rhapsody/Divulgação)

Bohemian Rhapsody: manifestações homofóbicas são vistas em salas de cinema

A bissexualidade do cantor foi recebida, em algumas sessões de cinema, com vaias e ofensas, como contaram alguns usuários do Twitter, seguidores contaram que alguns espectadores até mesmo saíram da sala de cinema após Freddie Mercury beijar outro homem.

Freddie Mercury não só ganhou uma cinebiografia, com a trajetória detalhada da banda Queen, como estreiou lucrando quase o valor total gasto para a produção do longa (US$ 52 milhões) já no primeiro final de semana, segundo a revista Forbes. Porém, o sucesso do filme “Bohemian Rhapsody”, que chegou ao Brasil na última quinta-feira (1), não foi unânime.

A fim de retratar todas as facetas de Mercury, em algumas cenas o cantor aparece se relacionando com outros homens – como aconteceu na vida real -, além de mulheres. Mas a bissexualidade do cantor foi recebida, em algumas sessões de cinema, com vaias e ofensas, como contaram alguns usuários do Twitter

“Que doidera ler que teve gente em sessão de ‘Bohemian Rhapsody’ vaiando quando tinha cena de flerte/beijo LGBT. Os caras foram para o cinema assistir um filme sobre o FREDDIE MERCURY esperando O QUE exatamente?”, indagou uma usuária, que foi respondida mais de 200 vezes por pessoas contando que presenciaram situações semelhantes.

“Na sessão que a minha mãe foi gritaram “Bolsonaro vai pegar vocês” na cena do beijo. O pior de tudo é que todo mundo riu”, contou uma das jovens.

Alguns foram mais radicais e não terminaram sequer de assistir ao filme. “Tinha um cara na minha sala que na hora do beijo falou “ah isso não” e saiu tipo???”, explicou outra seguidora sobre o que presenciou no cinema.

Com Informações: M de Mulher

Fechar Menu