Após furto de fios, carreta da mamografia volta a funcionar em Suzano
Foto: Secop

Após furto de fios, carreta da mamografia volta a funcionar em Suzano

Depois de problemas técnicos provocados por causa do furto de fios, a carreta da mamografia, que está instalada no Largo da Feira, em Suzano, voltou a funcionar. Os atendimentos vão se estender até sábado, 14. Não foi divulgado se um Boletim de Ocorrência (B.O.) foi registrado sobre o furto. 

De acordo com a encarregada da unidade, Tamires Silva, a falta de atendimento se deu por causa de um corte direto na energia, na madrugada da última sexta-feira, 6, provocado pelo furto de fios na parte externa da carreta.

“Na segunda-feira, o mamógrafo não quis funcionar. Então tivemos que abrir um chamado e pedir para que viessem consertar. Eles ajustaram e, hoje pela manhã, fizemos testes e voltou a funcionar”, afirma.

Segundo a representante da Secretaria da Saúde de Suzano, Bianca Scheminski, serão distribuídas 50 senhas no sábado. Os atendimentos serão divididos da seguinte forma: 25 para manhã e 25 à tarde. “Os atendimentos começam às 9 horas, mas a população chega muito cedo, por volta das 3 horas da madrugada. As 50 primeiras serão atendidas, as outras serão dispensadas porque a carreta não comporta tanta gente”, disse Bianca.

Mulheres ouvidas pela reportagem dizem que uma fila foi formada por cerca de 30 pessoas na terça-feira, 10, por volta das 4h20. Elas se depararam com uma placa informando de que não haveria atendimento. Segundo elas, mesmo com o aviso, a fila não diminuiu. “Quem estava na parte de trás da fila ficou aguardando e, só depois de muito tempo, avisaram que não seríamos atendidas. As primeiras pessoas da fila não viram a placa, e as que estavam atrás não saíram da fila para ver”, relata uma das entrevistadas, que pediu para não se identificar.

Apontamentos

A importância de ter os atendimentos da carreta na cidade foi unanimidade. Há, porém, a queixa quanto à divulgação dos serviços. Segundo Lourdes Coelho, 47 anos, a vinda do equipamento foi pouco divulgado pela municipalidade. “Tinha que ter faixa e gente nos semáforos avisando. Deveriam dar mais destaque, porque se trata de prevenção contra o câncer”, sugere. “Tenho certeza que a maioria das mulheres não tem noção do que aquela carreta está fazendo ali”, lamenta a motorista de aplicativo Eliana Gidorini, 50.

“Esse caminhão é a salvação para muita gente, eles são super ágeis e atendem as mulheres muito bem”, enfatiza Lourdes.

Já Eliana diz que a carreta é importante, pois mulheres não fazem o teste no próprio corpo. “Algumas nem se tocam durante o banho, não conhecem o corpo. Às vezes temos um problema e nem imaginamos por conta disso, e esse exame ajuda

Com Informações: Diário de Suzano
Fechar Menu