Alto Tietê recebe 21 médicos para suprir saída de cubanos
Foto: Portal do Holanda

Alto Tietê recebe 21 médicos para suprir saída de cubanos

Em Suzano, seis médicos se apresentaram para atender a demanda do programa federal, sendo que um já está atuando em uma UBS do município. Houve apenas uma desistência.  Atualmente, há cinco vagas abertas.

O Alto Tietê já recebeu 21 novos médicos do programa federal “Mais Médicos”, conforme informaram as Prefeituras de Suzano, Arujá, Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba. Os municípios contemplados são os que perderam os profissionais cubanos após a saída do país do programa, além de Biritiba Mirim, que também foi questionado, mas até o fechamento da edição não enviou resposta. Os profissionais tiveram até a sexta-feira passada para se apresentarem nas prefeituras. De todos os pretendentes, dois médicos desistiram do cargo.
A decisão de Cuba em deixar o programa aconteceu no dia 14 de novembro, após o país não concordar com declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Em razão disso, o Alto Tietê perdeu ao menos 30 profissionais. No entanto, com a abertura de edital do Ministério da Saúde, novos profissionais se inscreveram no programa e escolheram as cidades da região para atuar.
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Suzano, seis médicos se apresentaram para atender a demanda do programa federal, sendo que um já está atuando em uma das Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. Houve apenas uma desistência, devido a discordâncias acerca da localização da UBS designada. Atualmente, há cinco vagas abertas.
Já em Arujá, a Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que o município tem apenas uma vaga em aberto, em razão de uma brasileira que deixou o programa em março deste ano por razões pessoais. Segundo o ministério, essa vaga será aberta em um novo edital. Quatro profissionais brasileiros assumiram após o novo concurso. “O período de adaptação está ocorrendo de forma tranquila, sem maiores dificuldades. Há uma boa receptividade por parte da população atendida”, finalizou em nota.
Em Ferraz, há um médico atuando pelo programa em substituição ao profissional cubano que atendia na cidade. “Este novo médico já está na unidade de saúde, onde passa por adaptação. As enfermeiras do posto têm dado apoio no levantamento de agenda, além do Ministério da Saúde ter disponibilizado um tutor, que realiza visitas na unidade com o objetivo de descobrir em quais aspectos o médico tem dificuldades. As visitas também envolvem orientações”, informou a prefeitura.
A administração de Itaquá divulgou que dez médicos já estão trabalhando, faltando apenas um que ainda não se apresentou. Com a vaga em aberto, a Secretaria de Saúde aguarda o novo processo seletivo que o Ministério da Saúde vai realizar no dia 26 para que um profissional opte pela cidade.
Outros municípios
As únicas cidades da região que não são contempladas pelo programa são Guararema, Poá e Mogi das Cruzes. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Mogi, o município possui quatro vagas no programa e somente duas estão preenchidas.
Com Informações: Portal News
Fechar Menu