Alto Tietê avança à fase amarela do Plano SP, que prevê reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias com limitações
Foto: Reprodução/Governo de São Paulo

Alto Tietê avança à fase amarela do Plano SP, que prevê reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias com limitações

Região está classificada na fase laranja desde o dia 15 de junho, com permissão para o funcionamento apenas de shoppings, comércios e serviços. Nova atualização foi divulgada pelo Governo de SP nesta sexta-feira (10).

A região do Alto Tietê avançou à fase amarela do Plano São Paulo de retomada econômica na atualização divulgada pelo Governo do Estado nesta sexta-feira (10). O anúncio foi feito em coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, na capital.

Além de permitir maior flexibilização no comércio e em serviços que já estavam funcionando na fase laranja, a fase amarela prevê a reabertura, com regras e limitações, de bares, restaurantes e similares para consumo local, salões de beleza e academias de ginástica. Haverá restrições e protocolos de segurança.

Abaixo, veja os setores que já estavam em funcionamento na fase laranja e que podem ter maior flexibilização, de acordo com a fase amarela:

  • shoppings centers, galerias e estabelecimentos congêneres, com capacidade limitada a 40%, horário reduzido de seis horas e adoção dos protocolos padrões e setoriais específicos;
  • comércio, com capacidade limitada a 40%, horário reduzido de seis horas e adoção dos protocolos padrões e setoriais específicos;
  • serviços, com capacidade limitada a 40%, horário reduzido de seis horas e adoção dos protocolos padrões e setoriais específicos.

Agora, veja os setores que podem ter reabertura gradual na fase amarela:

  • bares, restaurantes e similares para consumo local, com ocupação máxima de 40% da capacidade dos assentos, funcionamento máximo por seis horas diárias, até as 17h, em ambientes abertos ou ventilados, uso obrigatório de máscara e adoção de protocolos geral e específicos para o setor;
  • salões de beleza, com ocupação máxima de 40% da capacidade, funcionamento máximo por seis horas diárias, uso obrigatório de máscara e adoção de protocolos geral e específicos para o setor;
  • academias, com ocupação máxima de 30% da capacidade, funcionamento máximo por seis horas diárias, uso obrigatório de máscara e adoção de protocolos geral e específicos para o setor. No caso das academias, devem ocorrer apenas atividades individuais, com agendamento prévio para os clientes, os equipamentos devem ser limpos ao menos três vezes ao dia, e o uso dos chuveiros dos vestiários precisam ser suspensos, mantendo apenas banheiros abertos.

Com relação às academias, o funcionamento de maneira tradicional delas está previsto apenas para a fase verde do Plano São Paulo. Na última semana, o Governo do Estado antecipou a autorização da reabertura de academias para que elas funcionem na fase amarela, desde que seguindo as restrições citadas acima, cabendo aos prefeitos definir quando e como será a reabertura em cada cidade autorizada.

Outra mudança anunciada pelo Governo do Estado na última semana foi a retomada de atividades culturais, convenções e eventos com público sentado e lugar marcado (como cinemas e teatros) já na fase amarela, também com restrições e seguindo protocolos de segurança. No entanto, essas atividades só são autorizadas após a região passar 28 dias consecutivos na fase amarela.

Com Informações: G1 Mogi das Cruzes e Suzano

Fechar Menu